Os vereadores de Porto Velho se importam com as mulheres?; a decisão de Héverton Aguiar – e inquéritos e processos de Confúcio no ‘limbo’ jurisdicional

E ainda – O cavalo de Tróia da privatização da Eletrobras/Ceron; e o fim da corrupção no Estado

Cagando mole…

O Brasil é o 5º país no ranking de violência contra a mulher; Rondônia, entre todas as unidades federativas, ocupa a 4ª posição; subimos um degrau ainda quando o assunto é estupro. Mas a grande maioria dos vereadores de Porto Velho cagou mole para a pauta…

Explico!

O promotor Héverton Aguiar, ex-procurador-geral de Justiça, participou de audiência pública na Câmara Municipal da Capital a fim de abordar a campanha dos 16 Dias de Ativismo no combate à violência contra a mulher.

Meia dúzia

Quantos edis compareceram? Três!!! É isso mesmo, apenas o trio e, dentro dele, uma única presença feminina. De acordo com Aguiar, Joelna Holder (MDB), Marcelo Reis (PSD) e Pastor Edésio Fernandes (PRB) debateram o assunto com meia dúzia de gato pingado na plateia, já que a audiência foi muito pouco divulgada – como sempre.

Decepcionante

Quanto a ausência dos demais, não me surpreendo. Mas gostaria de saber por que os vereadores Aleks Palitot (PTB) e Cristiane Lopes (PP) também lavaram as mãos, já que enxergo na dupla, e sim, há quem destoe às minhas convicções, a última fagulha de esperança num Poder mirim tão insípido, inodoro e incolor. O espaço está aberto para eventuais esclarecimentos.

____________

ATUALIZADO

Palitot justifica

Em relação à ausência na audiência pública sobre a violência contra a mulher, Palitot exclamou ao O Espectador: “Não fui porque estava tratando do transporte escolar que está paralisado ainda. E não fui informado em tempo hábil sobre a audiência. Recebi o convite no gabinete no mesmo dia”, disse o vereador. E prosseguiu: “Por exemplo, na Comissão de Cultura, onde sou membro há duas semanas, estávamos discutindo a Lei 190, que prejudica os produtores culturais. Ontem pela manhã realizamos a audiência pública a respeito, mas divulgamos com antecedência, tanto que a Casa ficou lotada de vereadores com presença massiva da sociedade civil organizada”.

2 mil crianças fora das salas

“Lamento o fato citado anteriormente (a ausência na audiência pública sobre violência contra a mulher), mas estava em missão no Ministério Público (MP/RO), na Secretaria Municipal de Educação (Semed) e na Vara da Infância e Juventude. São 2 mil crianças fora de sala de aula, e eu iniciei um processo na Justiça contra a Prefeitura de Porto Velho e as empresas [de transporte escolar]. Não tive tempo hábil de comparecer à audiência”, explicou o petebista.
___________

Comida de hospital

Resguardadas as devidas exceções, é uma legislatura tão palatável quanto comida de hospital.

4 bombas atômicas

Palavras do promotor: “O Brasil jogou quatro bombas atômicas em nossas mulheres nos últimos 30 anos”.  Aproximadamente 120 mil mulheres foram executadas em três décadas por seus namorados, maridos, noivos e congêneres.

LEIA A ÍNTEGRA DA ENTREVISTA
‘‘Nos últimos 30 anos, o Brasil jogou quatro bombas atômicas em cima de nossas mulheres’’, diz promotor Héverton Aguiar

A decisão

Mudando de assunto, mas falando ainda de Héverton Aguiar, a coluna o questionou sobre seus sentimentos após a passagem do pleito 2018. Ele chegou a ser cotado como pré-candidato ao Governo de Rondônia. “Eu deveria ter refletido um pouco melhor. A realidade que me foi posta era outra e o tempo que eu tinha para decidir se abandonava ou não Ministério Público a fim de entrar na política era muito curto.  Eu tinha um mês para tomar a decisão”.

We told you…

Nós te avisamos: no ideário simplista de uma parcela significativa da população, sair por aí privatizando tudo é a solução cabal para todos os problemas da nação.

Presente de grego

A Eletrobras/Rondônia foi privatizada recentemente sem ninguém dar bola. Agora, comandada pela Energisa – recém-instalada –, obteve respaldo da Agência Nacional de Águas e Energia Elétrica (Aneel) para reajustar a tarifa do consumidor em quase 30% numa lapada só. A partir de amanhã (13) você e sua família passam a pagar uma energia ainda mais cara. Aliás, o que já é caro pra cacete vai passar a níveis extorsivos. O cavalo de madeira dos gregos entrou com tudo na portinhola traseira da Tróia corrugada dos rondonienses.

No limbo jurisdicional

Perguntar ofende? Acho que não. Então vamos lá: por onde andam os inquéritos e processos relacionados ao ex-governador Confúcio Moura (MDB)? Por que de 2011 para cá, desde a Termópilas,  não se tem qualquer informação a respeito deles? Da última vez que tive notícias, saíram do Superior Tribunal de Justiça (STJ) para as mãos do Tribunal de Justiça de Rondônia (TJ/RO). Chegando aqui, silêncio sepulcral. A tramitação das matérias só pode ter caído numa espécie de limbo jurisdicional. Quando o emedebista for diplomado senador da República os autos subirão de novo, certo? Não sei. Alguém aí no TJ/RO pra dar um alô?

Falando nisso…

Corrupção sempre foi um tema espinhoso nestas paragens do poente. Porém, tenho a nítida compreensão de que as práticas espúrias foram extintas do Estado. Nos últimos anos os cidadãos praticamente não viram políticos protagonistas presos, diligências contundentes, apreensões, operações arrebatadoras, enfim, a sensação é a de que a sociedade vive momentos singulares de paz, tranquilidade, probidade e ética na vida pública. Pelo andar da carruagem, policiais, promotores, procuradores e juízes poderão se aposentar sumariamente logo, logo.

Contato

Estamos à disposição através do e-mail viniciuscanova89@gmail.com. Lembre-se: “O Espectador” é veiculada originalmente no Rondônia Dinâmica, mas a reprodução está autorizada desde que citada a fonte.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s